Revolução afetiva, amizade e os 4 Amores de C. S. Lewis


Tempo que não passo por aqui amigos. Sei disso e tenho saudades de perambular por essas bandas “bloguianas” com vocês.

Pois bem… Como tenho pensado em passar mais vezes por aqui (não é uma promessa e sim um pensamento, ok?) escolhi postar um vídeo sensacional de um amigo. E posso dizer isso porque ler o que ele escreve e ouvir o que ele fala nos faz sentir amigos íntimos ou inimigos públicos (risos). No meu caso, virei amigo íntimo mesmo sem conhecê-lo pessoalmente.

Neste breve vídeo o Guilherme de Carvalho fala sobre os 4 Amores de C. S. Lewis. Guilherme é pastor, pai, esposo, e responsável pelo L’abri Brasil em Belo Horizonte.

O vídeo foi gravado pela galera do Movimento Mosaico (prazer enorme fazer parte desse movimento) que trabalha em cima de um tripé sensacional: Amor >> Serviço >> Reino. Conteúdos de muita qualidade buscando sempre reatar as redes da fé.

Deus em Questão – Sigmund Freud x C.S.Lewis


Mafalda, no Monalisa de Pijamas

Eu achei tão interessante este documentário que quis dividir aqui com vocês!

“Deus em Questão”, série da PBS em 4 partes, explora de forma acessível assuntos que preocupam todos os seres pensantes: O que é a felicidade? Como encontramos sentido e propósito em nossas vidas? Como conciliamos o conflito do amor e sexualidade? Como lidamos com o problema do sofrimento e a inevitabilidade da morte?

Baseada no popular curso de Harvard ministrado pelo Dr. Armand Nicholi, autor de “Deus em Questão”, a série ilustra a vida e ideias de Sigmund Freud, crítico de longa data da crença religiosa, e C.S. Lewis, renomado egresso de Oxford, crítico literário e talvez o mais influente e popular defensor da fé baseada na razão.

“Freud e Lewis representam nossas partes conflitantes”, registra o Dr. Nicholi. “Um lado de nós anseia por uma relação como fonte de toda a alegria, esperança e felicidade, tal como descrito por Lewis, mas há outro que ergue o punho desafiador e diz como Freud: “Não vou me entregar.”

Que lado escolhermos para expressar, irá determinar nosso propósito, identidade e toda a nossa filosofia de vida. Momentos importantes e reviravoltas emocionais nas vidas de Freud e Lewis dão azo a ideias totalmente diferentes, que fomentam uma análise contemporânea inteligente e emocionante da questão basilar da existência humana: Deus realmente existe?” Outros trechos: #2  #3  #4

Via Pavablog