[TED] Amy Cuddy: Sua linguagem corporal molda quem você é.


A linguagem corporal afeta a maneira como os outros nos vêem, mas também pode mudar a maneira como nos vemos. A psicóloga social Amy Cuddy nos mostra como “fazer poses de poder” — ficar numa postura confiante, mesmo quando não nos sentimos confiantes — pode afetar os níveis de testosterona e cortisol no cérebro, e pode até ter um impacto nas nossas chances de sucesso.

Meu lema é ser útil, feliz e mudar alguns mundos por aí! Qual é o seu?

@fottoni

Anúncios

Por que o feedback é tão importante?


A jornalista da revista Liderança Digital, Diana Araújo, entrevistou vários especialistas sobre Feedback e Feedforward. Matéria bem legal que vale a pena conferir.feedback-heads1

De acordo com a reportagem, o feedback quando utilizado pela gestão, é o retorno de informação sobre o desempenho realizado por um colaborador, com o objetivo de reorientar ou estimular comportamentos futuros. É também, uma atividade executada com a finalidade de maximizar o desempenho de um indivíduo ou de um grupo.

O feedback é um importante recurso, pois permite saber como está nosso desempenho e como somos vistos pelos outros. É sobre um comportamento passado, que vai gerar uma modificação ou um resultado mais adequado no futuro.

Segundo o especialista em Comportamento Organizacional, Bernardo Leite, a prática do feedback é uma rua de mão dupla, “de um lado o subordinado está em uma posição difícil ao ter que ouvir sobre suas deficiências (não é muito comum gostar disso), do outro lado nós também estaremos recebendo feedback. E se não estivermos preparados para ouvir comentários não muito agradáveis, como esperar que o outro esteja? Pior do que ser avaliado negativamente é não saber o que está acontecendo”, explica.

Para Leite, toda ação de feedback procura conduzir para um redirecionamento, objetivando o desenvolvimento do subordinado, da relação e dos próprios resultados organizacionais. “Consultores e gestores creem que o feedback sozinho não dá resultados, para que ele funcione, precisa de um feedforward. Pois enquanto o feedback é olhar para trás, o feedforward olha para frente, e busca resultados sempre olhando para o futuro”, comenta.

feedbackO diretor da MOT, Alfredo Castro, afirma que quando a gente vai dar um feedback para alguém, deveríamos dar um feedforward também. “Deveríamos informar os colaboradores que o que ele faz hoje é bom ou não para o futuro. O ruim do feedback sozinho é que ele foca somente no passado, e não dá visão de como melhorar ou mudar no futuro.”

As empresas possuem uma excessiva orientação para resultados. O foco sempre é em números e retornos, e isso é importante, mas os líderes deveriam cobrar também e sugerir como atingir esses números. O bom líder, ao cobrar e dar feedback, foca não somente nos resultados, mas também no desenvolvimento do seu colaborador.

“Resultados, comportamentos e crença. Comparando com uma árvore, a crença é a raiz, o tronco são os comportamentos e os resultados são os frutos. Eu quando olho para um colaborador, eu vejo os comportamentos dele. Quanto mais o tronco e os galhos estiverem bonitos, mais o colaborador terá resultados. No feedback, um líder precisa focar no tronco da pessoa, em seus comportamentos. O erro do líder, é querer mudar a raiz do seu colaborador”, diz Alfredo Castro.

O líder moderno acha que ao falar alguma coisa já é suficiente, mas isso não é verdade. O líder precisa perceber comportamentos, conhecer o liderado, para que o feedback seja efetivo.

O feedback não é, necessariamente, do líder ao liderado. O feedback pode ser feito de forma inversa. O bom líder é aquele que sabe escutar críticas e elogios, e que consegue enxergar o feedback não como um elogio ou uma forma de bajulação, mas sim como uma forma de retorno de como está o seu trabalho.

positivo-negativo-positivo

Dicas para ter sucesso ao dar feedback

Bernardo Leite acredita firmemente que cada profissional deve adotar a forma que melhor se adapte ao seu estilo de conduta. No entanto, para orientação, o consultor gosta de apresentar um checklist para colocar o Feedback em ação. O chamado sistema LASER é constituído de cinco passos iniciando com as cinco letras da palavra.

  1. Levantar dados e informações: municie-se de fatos! Nada melhor para esclarecer comportamentos que, geralmente, os nossos subordinados não percebem que praticam. Procure saber a opinião de outros profissionais da empresa sobre o subordinado. É importante que ele conheça a imagem que a empresa lhe tem.
  2. Analise os dados, não se contente com os resultados sem análise, agende e reserve um horário para a reunião de feedback (não atenda telefones ou outras pessoas). Dê foco e importância para esta situação. “Esse cuidado, às vezes, vale tanto quanto o próprio assunto em si!”
  3. Separe o enfoque emocional da reunião. É normal que aflore, por isso reforce o lado profissional e deixe claro o objetivo (de ambos). Faça-o perceber que você tem dados e que se preparou para a reunião. Se precisar pergunte: “o que você queria com essa atitude?”. Questione as razões e poderá ter uma boa oportunidade de checar percepções. Aliás, o feedback é um jogo de percepções (auto e hetero percepção).
  4. Estabeleça alternativas e um Plano de Ação conjunto (isto é, de comum acordo) e não se esqueça do FOCO, esta é uma palavra mágica. Trabalhe com dados e prazos. E, principalmente, COLOQUE TUDO NO PAPEL. Releiam os compromissos e definam pontos de controle.
  5. Resultados! Esse é o objetivo! Esta é uma relação de compromisso, portanto acompanhe. O alvo prioritário é o funcionário. A empresa virá como consequência dos resultados da ação. E você também ganhará muito com isso.

Fonte: E-zine da Revista Liderança Digital

Meu lema é ser útil, feliz e mudar alguns mundos por aí! Qual é o seu?

@fottoni

Palestra Corporativa – Clínica Dentária Popular


Algumas imagens da Palestras Corporativa e Motivacional realizada em 2010, com os colaboradores das Clínicas Dentárias Popular, Supermercados 100% e também com todo o staff da Sara Nossa Terra Portugal, instituição religiosa que nos cedeu gentimelmente o seu espaço para a realização desta acção. Foi muito cativante, iteractivo e agregou imenso valor profissional com o tema “Atitude”!

Obrigado equipa e sucesso!
@fottoni

Este slideshow necessita de JavaScript.