‘The Woman I Love’ de Jason Mraz, para a mulher que eu amo


A Mulher Que Eu Amo

Talvez eu te perturbe com as minhas escolhas
Bem, você também me perturba as vezes com a sua voz
Mas isso não é suficiente para mim
Sair e seguir em frente
Vou te amar como a mulher que amo

Não temos que nos apressar
Você pode demorar quanto tempo quiser
Estou aguentando firme
Meu coração está em casa
Com a minha mão atrás de você
Vou te segurar se você cair
Yeah, vou te amar como a mulher que amo

As vezes o mundo pode te fazer se sentir
Que você não é mais bem-vinda
E você se derruba
Você se deixa enlouquecer
E naqueles momentos que você para de amar
Aquela pessoa que adoro
Você pode relaxar
Porque, querida, te protejo
Te protejo

Ei

Não quero mudá-la
Você tem tudo sobre controle
Você acorda todo dia diferente
Uma outra razão para mim aguentar firme
E não estou apegado de maneira alguma, você está se mostrando
Vou te amar como a mulher que amo
Yeah, vou te amar, oh yeah
Yeah, vou te amar
Você é a mulher que amo

Especial para a minha eterna namorada… Te amo Sú!

38239_416608447884_3533409_n
Anúncios

Palavrantiga – Rio Torto (Clipe Oficial)


Já faz um tempo que eu me apego
Naquele livro que anuncia
Minha liberdade ninguém pega
Vê se entende!

O amor é um rio, eu reconheço
Seu leito é feito de águas claras
E desde cedo a minha alma
Não tem medo

E é por isso que eu vou neste rio
Que corre sem pressa
Navegante que sou
Sei que tudo é um presente pra ela

Ela, e eu
Navegar

Só tenho medo quando esqueço
E a memória é tudo aquilo que nos falta
Que o dia todo é transparecia
Pra essa graça

E é por isso que eu vou
E é por isso que eu vou
E é por isso que eu vou

Nesse rio torto
Sem fronteiras pra ninguém
Sem perder o rumo
Vou me encontrar também

Sem te perder
Sem perder o rumo
Vou me encontrar também

I Won´t Give Up – Jason Mraz


Eu Não Vou Desistir

Quando olho em seus olhos
É como assistir o céu à noite
Ou um belo amanhecer
Eles carregam tanta coisa
E como as estrelas antigas
Vejo que chegou tão longe
Para estar bem onde você está
Qual a idade da sua alma?
Eu não vou desistir de nós
Mesmo que os céus fiquem furiosos
Estou te dando todo meu amor
Ainda estou olhando para cima
E quando precisar de seu espaço
Para navegar um pouco
Eu estarei aqui pacientemente esperando
Para ver o que vai encontrar
Porque até as estrelas queimam
Algumas até mesmo caem sobre a terra
Temos muito a aprender
Deus sabe que valemos a pena
Não, não desistirei
Eu não quero ser alguém que vai embora tão facilmente
Estou aqui para ficar e fazer a diferença que eu puder fazer
Nossas diferenças fazem muito para nos ensinar como usar
As ferramentas e os presentes que recebemos, sim, temos muita coisa em jogo
E no fim, você ainda é minha amiga, pelo menos, tínhamos intenção
Para funcionarmos, não terminamos, não queimamos
Tivemos que aprender como nos virar sem o mundo desabar
Tive que aprender o que tenho, e o que não sou
E quem sou
Eu não vou desistir de nós
Mesmo que os céus fiquem furiosos
Estou te dando todo meu amor
Ainda estou olhando para cima
Ainda estou olhando para cima
Eu não vou desistir de nós
(Não, não vou desistir)
Deus sabe, sou difícil, ele sabe
(eu sou difícil, sou amado)
Temos muito a aprender
(Nós estamos vivos, somos amados)
Deus sabe que valemos a pena
(E nós valemos a pena)
Eu não vou desistir de nós
Mesmo se os céus fiquem furiosos
Estou te dando todo meu amor
Ainda estou olhando para cima

Lição de Casa – Pullovers


Quero aprender a andar na luz do dia.
Quero aprender a gostar de calor
Enquanto esse verão ainda existe,
Antes do frio e do cobertor.
Quero aprender a perder o meu rumo,
Chupar o sumo do que eu for sentir,
Tragar o mundo como eu trago o fumo,
Perder o prumo e me deixar cair
E desse jeito aprender o que é vida,
O que é preguiça de se aborrecer,
Olhar o mundo como quem me ama
Que disse que me ama até morrer.
Quero aprender a dizer o teu nome
Como ninguém nunca ousou dizer,
A ser você, a matar minha fome
No teu sorriso que me faz morrer.
Quero aprender a não dizer mais nada
Dizendo tudo o que puder haver,
Falando pouco, em poucas palavras
Contar pro mundo que tudo é você
E desse jeito aprender o que é vida,
O que é preguiça de se aborrecer,
Olhar o mundo como quem me ama
Que disse que me ama até morrer.
Quero aprender a me esquecer da vida,
Ter na cabeça só raios de sol
Como a minha querida
E sem mais sem mais, sem mais
Sem nada só você, amor.
Quero rodar enquanto o mundo roda,
Fazendo pó na estrada com você.
Ouvindo moda enquanto você joga
Em mim a culpa por querer viver.
Quero cantar como num balbucio
Porém gritando se eu quiser gritar,
Por opção, como quem ama o Rio
Mas tem São Paulo como seu lugar
E desse jeito aprender o que é vida,
O que é preguiça de se aborrecer,
Olhar o mundo como quem me ama
Que disse que me ama até morrer.

pullovers

Aqueles que um dia puderam ouvir o álbum Tudo Que Eu Sempre Sonhei, do Pullovers, sabem da importância deste registro para a música independente brasileira. Um álbum de rara beleza, de letras magníficas e melodias emocionantes criadas por Luiz Venâncio, o tímido paulista por trás do projeto e único membro fixo da banda. Via RockinPress

Resgate – Depois de Tudo


Pra sempre eu vou andar
Sem olhar pra trás jamais
E sempre eu vou saber
Que a Tua mão me guarda
Apenas poder guardar
Na memória minha história

Eu quero fazer parar
Meus pés diante da tua casa
Pra sempre eu vou entrar
Nos teus átrios com meu canto
O tempo pode passar
Mas não passam os meus sonhos

Atravessar o deserto e depois de tudo ainda crer na promessa

Eu sei, eu sei
Onde tudo começou
E quem, eu sei
É fiel pra terminar
O mal, o mal
Eu sei bem por que passei
Atravessar o deserto e depois de tudo ainda crer na promessa

Pra sempre eu vou passar
Pelo fogo por amor
Pra sempre eu quero viver
Como sacrifício vivo
Pra sempre poder te dar
A minha longa juventude
Viver cada dia como se eu estivesse às vésperas da tua volta

Eu sei, eu sei
Onde tudo começou
E quem, eu sei
É fiel pra terminar
O mal, o mal
Eu sei bem por que passei
Atravessar o deserto e depois de tudo ainda crer na promessa

Palavrantiga – Casa



Deus preferiu essa carne
Não quis os templos que eu posso construir
Com minhas mãos
Me fez casa
Eu sou morada
Lugar de Deus
Que não está lá fora
Mas sim mora dentro de mim
Abri a porta e Ele entrou em casa.
Estou em obras.
Essa morada um dia será perfeição!
Deus preferiu essa carne
Não quis os templos que eu posso construir
Com minhas mãos, não!
Me fez casa
Eu sou morada
Lugar de Deus
Que não está lá fora
Mas sim mora dentro de mim
A minha janela são estes olhos que brilham
Uma coisa ela mostra
Quem a ilumina é o meu Amado
Mudando as coisas de lugar
Dentro de mim, dentro de mim
Eu sou casa
lugar de Deus
Ele habita em mim
Lá fora é frio
Lá fora é medo
É alto de monte
Deserto, vazio
Morando em mim, Tu me aqueces
Me ensina a ser livre
Santo Espírito me enche de alegria

Coldplay Live from Japan (HD) – Viva La Vida


O 30º post deste Blog vai de música para comemorar os “trinta”!!

E nada + nada – que Coldplay em um show no Japão lotado, com uma vibração BRUTAL…

É isso aí my friends VIVA LA VIDA!

I used to rule the world
Seas would rise when I gave the word
Now in the morning I sleep alone
Sweep the streets I used to own

I used to roll the dice
Feel the fear in my enemy’s eyes
Listened as the crowd would sing
Now the old king is dead long live the king
One minute I held the key
Next the walls were closed on me
And I discovered that my castles stand
Upon pillars of salt and pillars of sand

I hear Jerusalem bells a-ringing
Roman cavalry choirs are singing
Be my mirror, my sword and shield
Missionaries in a foreign field
For some reason I can’t explain
Once you’d gone there was never
Never an honest word
And that was when I ruled the world

It was a wicked and wild wind
Blew down the doors to let me in
Shattered windows and the sound of drums
People couldn’t believe what I’d become
Revolutionaries wait
For my head on a silver plate
Just a puppet on a lonely string
Oh who would ever want to be king?

I hear Jerusalem bells a-ringing
Roman cavalry choirs are singing
Be my mirror, my sword and shield
My missionaries in a foreign field
For some reason I can’t explain
I know St Peter won’t call my name
Never an honest word
But that was when I ruled the world

Hear Jerusalem bells a-ringing
Roman cavalry choirs are singing
Be my mirror, my sword and shield
My missionaries in a foreign field
For some reason I can’t explain
I know St Peter won’t call my name
Never an honest word
But that was when I ruled the world

Fonte: YouTube

#GoUp

@fottoni