Lição de Casa – Pullovers


Quero aprender a andar na luz do dia.
Quero aprender a gostar de calor
Enquanto esse verão ainda existe,
Antes do frio e do cobertor.
Quero aprender a perder o meu rumo,
Chupar o sumo do que eu for sentir,
Tragar o mundo como eu trago o fumo,
Perder o prumo e me deixar cair
E desse jeito aprender o que é vida,
O que é preguiça de se aborrecer,
Olhar o mundo como quem me ama
Que disse que me ama até morrer.
Quero aprender a dizer o teu nome
Como ninguém nunca ousou dizer,
A ser você, a matar minha fome
No teu sorriso que me faz morrer.
Quero aprender a não dizer mais nada
Dizendo tudo o que puder haver,
Falando pouco, em poucas palavras
Contar pro mundo que tudo é você
E desse jeito aprender o que é vida,
O que é preguiça de se aborrecer,
Olhar o mundo como quem me ama
Que disse que me ama até morrer.
Quero aprender a me esquecer da vida,
Ter na cabeça só raios de sol
Como a minha querida
E sem mais sem mais, sem mais
Sem nada só você, amor.
Quero rodar enquanto o mundo roda,
Fazendo pó na estrada com você.
Ouvindo moda enquanto você joga
Em mim a culpa por querer viver.
Quero cantar como num balbucio
Porém gritando se eu quiser gritar,
Por opção, como quem ama o Rio
Mas tem São Paulo como seu lugar
E desse jeito aprender o que é vida,
O que é preguiça de se aborrecer,
Olhar o mundo como quem me ama
Que disse que me ama até morrer.

pullovers

Aqueles que um dia puderam ouvir o álbum Tudo Que Eu Sempre Sonhei, do Pullovers, sabem da importância deste registro para a música independente brasileira. Um álbum de rara beleza, de letras magníficas e melodias emocionantes criadas por Luiz Venâncio, o tímido paulista por trás do projeto e único membro fixo da banda. Via RockinPress

Anúncios