Professor de Filosofia fala sobre Valor e Amor [Vídeo]


Professor Clóvis de Barros fala sobre Valor e Amor no pensamento de Jesus Cristo.

Eu assisti uma entrevista do professor no Jô Soares e fiquei extasiado. Fiz questão então de postar esse vídeo também aqui no blog pois tem igual relevência. Mas se quiser assistir a tal entrevista no Jô é só clicar AQUI.

Sucesso e ARREBENTA!

@fottoni

CEO na @iBasicDigital

Gratidão [Salmo 100]


GRATIDÃO Março 2013

“Cantem hinos a Deus, o Senhor, todos os moradores da terra! Adorem o Senhor com alegria e venham cantando até a sua presença. Lembrem que o Senhor é Deus. Ele nos fez e nós somos Dele; somos o seu povo, o seu rebanho. Entrem pelos portões do Templo com ações de graças, entrem nos seus pátios com louvor. Louvem a Deus e sejam agradecidos a Ele. Pois o Senhor é bom; o seu amor dura para sempre, e a sua fidelidade não tem fim.” Salmos 100

Ele disse “Eu Sou”


FORÇA DE AUTO-MAESTRIA I – “Acima de tudo, guarda o teu coração, porque dele brota a vida.” Provérbios 4:23

Posso te dizer que esse post poderia facilmente chamar “Purificado pelo deserto”. O deserto é um processo de purificação, de auto-conhecimento e de amadurecimento. Um tempo atrás ouvi um cantor dizer que se não valorizarmos as nossas experiências no deserto, provavelmente e mais a frente, vamos nos ver novamente no mesmo deserto. Fica a dica então!

E se Jesus não soubesse imediatamente quem era? Ou quais seriam os seus dons? E se imergissem nele apenas gradualmente, como acontece em cada um de nós? Talvez a sua mãe lhe contasse histórias sobre os acontecimentos invulgares que envolveram o seu nascimento. Talvez ela tivesse posto numa prateleira do quarto o conjunto de lindas caixas que os três homens sábios lhe trouxeram e à noite o jovem lhes pegasse para as apreciar.

Ou talvez ele soubesse de imediato que tinha uma vocação especial e estivesse à espera do momento no qual os seus poderes seriam liberados. De qualquer maneira, acredito que Jesus tivesse de ir para o deserto para descobrir quem era, como se uma experiência deste gênero fizesse parte do desenvolvimento e destino, assim como faz parte do seu e do meu.

No deserto, foram dadas a Jesus escolhas óbvias, cada uma relacionada com os seus dons especiais. Quando o demônio disse “Adora-me e serás dono do mundo,” Jesus respondeu: “Não.” O demônio disse: “Então satifaz a tua fome e manda que essas pedras se tornem pães.” Mais uma vez Jesus respondeu: “Não”.

“Lança-te do pináculo do Templo e testa o teu poder para obter a vida eterna.” Jesus olhou nos olhos de satanás e disse: “Não.” E finalmente, depois de ter sido tentado durante quarenta dias naquele deserto ardente, emergiu uma pessoa que sabia claramente quem era e qual a sua missão. Jesus foi submetido a estas tentações para que utilizasse os seus dons egoisticamente, mas ele venceu-as.

Não é coincidência  que apenas depois da experiência no deserto, Jesus começasse a utilizar as palavras “Eu sou” quando se descrevia. No Antigo Testamento, quando os judeus pediram a Deus a sua descrição, a única resposta que receberam foi “Eu SOU Aquele que SOU.” A simplicidade desta frase realça o seu poder neles. Portanto, as palavras Eu SOU refletem todo o poder criativo no Universo.

Para refletir: Qual foi a experiência de deserto que o ajudou a ver com maior clareza os seus dons?

Extraído do livro “Jesus, CEO” de Laurie Beth Jones.

Meu lema é ser útil, feliz e mudar alguns mundos por aí! Qual é o seu?

@fottoni

Onde Estava Deus?


onde-estava

Sabe amigos, essa é uma pergunta pertinente e que está sempre a ser repetida. Mas é sempre repetida, invariavelmente, após uma tragédia, um acidente, um fracasso, uma desilusão, ou qualquer coisa do gênero. Feita por descrentes, afim de instigar o debate ou feita até pelos crentes da existência Dele, que em momentos de dor e desilução, olham para alguém e desesperadamente gritam: Onde estava Deus? E olham para o céu e repetem: Onde estava você nesse momento Deus?

Já sofri perdas e passo por angústias e desertos secos e áridos, que batem na porta dos meus sentimentos, do meu raciocínio e quando abro, me perguntam: Cadê seu Deus? Onde estava Deus? Olhe para o céu e grite! E te digo, que minha vontade em alguns casos é voltar a questionar! Não, isso não é ruim meu chapa! O resultado dessa busca pode salvar a sua vida!

“Nada influencia mais a qualidade de nossa vida, do que o modo como enfrentamos as dificuldades.” – Erwin G. Tieman

Não faço essas perguntas, não mais! Por um simples motivo… Por conhecer a resposta! Por ter feito essa questão e ter buscado a resposta. Por ter debatido comigo mesmo, por ter rejeitado a tal resposta e até por parecer óbvia, simples demais! Queremos algo complexo, cheio de notas adicionais, cheio de pareceres daqueles que achamos que sabem “quase tudo”. E depois de imersos na complexidade, clamamos pelo simples!

Não vou aqui argumentar teologicamente essa pergunta. Nem vou dar a resposta que talvez precise. Pois não vai adiantar! Esse é um processo pessoal de reflexão e de encontro com a resposta das suas angústias, dúvidas e dores.

Só posso te dizer uma coisa: Ele estava lá! Ele estava no massacre na escola em Connecticut, nos EUA onde morreram 27 pessoas, entre elas 20 eram crianças. Estava em outras tragédias e estava também em Santa Maria – RS, na boate Kiss que pegou fogo e matou 245 jovens. Parece estranho mas Deus estava lá. Ele ama as pessoas, incondicionalmente!! Ele é amor, essa é a Sua natureza!

“Uma leitura completa do Novo Testamento mostrará conclusivamente que Deus não prometeu resolver nossos problemas, responder nossas perguntas ou dissipar nossas tribulações. Se pudermos algum dia colocar nosso senso de valores no foco cristão adequado, compreenderemos que a presença amorosa de Deus na fornalha da provação é uma bênção muito maior do que a eliminação das dificuldades pela intervenção divina.” Erwin G. Tierman

Deixa eu colocar mais algumas frases e pensamentos que expressam o que penso para quem estiver lendo isso:

“Podemos não ser responsáveis por todas as coisas que ocorrem conosco, mas somos responsáveis pela maneira como nos comportamos quando elas acontecem.” – Walph Waldo Emerson

“É uma pena que nossas lágrimas, por causa de nossas dificuldades, ceguem de tal forma nossos olhos, que não possamos ver nossas misericórdias.” – John Flavel

“A taça mais amarga com Cristo é melhor que a mais doce sem Ele.” – Ian MacPherson

“É maravilhoso observar o que Deus pode fazer com o coração partido, se Ele conseguir recolher todos os pedaços.” – George Mueller

Se você ainda estiver por aqui, indico esse vídeo para que possamos refletir. O contexto é americano, mas a realidade é global!

Não é clichê, é verdade de vida! Vamos valorizar a vida, viver o mais retamente possível, se arrepender, perdoar e amar muito mais! Todos os dias! Todos os momentos!

Fui na porta dos pés até o trono do Pai,
Tímido e inseguro.
Para dizer, “Deus amado, alguns dos que são teus
Estão querendo saber o porquê”.

Eu o ouvi dizer com ternura,
“Seus olhos irei enxugar alegremente.
Embora tenham de olhar através da fé hoje
Amanhã saberão porquê.”

“Se agora souberem as razões de
Suas esperanças não terem vingado.
No Céu não terão alegria
De ouvirem dizer o porquê.”

Descobri assim que Lhe agrada
Quando posso testemunhar,
“Confiarei em meu Deus para fazer o que é melhor,
E esperarei para saber o porquê.” Dr. Hyles

Meu lema é ser útil, feliz e mudar alguns mundos por aí! Qual é o seu?

@fottoni

Jesus, CEO – Um concelho de Mestre


Jesus, CEO – Como usar a Sabedoria da Antiguidade para uma Liderança Visionária, é um livro fascinante e apoia-se em três premissas simples:

1. Um homem treinou doze seres humanos que ousaram de tal forma a influenciar o mundo daquele tempo que agora é lembrado com antes (A.C.) ou depois (D.C.) da sua existência.
2. Esta pessoa trabalhou com um grupo totalmente humano e não divino… Um grupo que em vez de permanecer iletrado, com antecedentes questionáveis, sentimentos despedaçados e covardia momentânea, avançou para atingir as tarefas para as quais os treinou. Eles fizeram isso por uma razão principal: para estarem com Ele outra vez.
3. O seu estilo de liderança destinava-se a ser usado  por qualquer um de nós.

A ideia de Jesus como Chief Executive Officer (CEO) me encantou e tenho aprendido muito com esse modelo. Por isso, vou postar aqui no blog um texto toda semana. Esse texto na verdade, será sempre uma releitura dos capítulos. Vou me prender ao tema e não à sequência dos capítulos do livro. O temas são divididos em um tripé:

FORÇA DA AUTO-MESTRIA
FORÇA DE AÇÃO
FORÇA DE RELACIONAMENTO

“Eu acredito que o estilo de administração “Ômega” de Jesus incorpora e transcende o melhor dos estilos da administração Alfa (masculino) e Beta (feminino) porque pela energia espiritual, cada um de nós, mulheres e homens, pode-se tornar o líder que próximo milênio necessitará.” Laurie Beth Jones (autora do livro Jesus, CEO).

Espero que gostem! Daqui a pouco já posto o primeiro texto!

Meu lema é ser útil, feliz e mudar alguns mundos por aí! Qual é o seu?

ARREBENTA!

@fottoni

Eu vou me lembrar… De não me esquecer!


Lembre-se de quem bebeu do fel amargo de uma taça
Que ainda existe quem torça pra assistir a uma desgraça
E dos fariseus, que engordam com aquilo que é nosso
E dos mercenários que cobram pra nos dar o que é de graça

Lembre-se de quem gera das entranhas o Seu povo
Que valemos mais do que o mundo inteiro com o seu ouro
Que aquele sacrifício, é vivo e permanece sobre todos nós para sempre

Pra sempre

Lembrem-se do pão que nunca nos faltou em meio à seca
De quem multiplicou e faz com que nenhum dos Seus se perca
Que nunca foi alguém de carne e osso que nos fez mais nobres
Que não há mais ninguém melhor do que
Alguém que se fez pobre

Lembre-se de quem nos deu o próprio sangue como um selo
Que homens vão e e vêm mais Ele permanece eternamente
Que Aquele que desceu, é o mesmo que subiu e que nos levará para sempre

Eu vou me lembrar, de não me esquecer
De tudo o que eu fiz
E sempre acreditar que o que me faltar
Deus já me deu
E pelo que eu vivi
Sempre glorificá-Lo

Eu vou me lembrar que mesmo assim
Eu nada sou
E sempre acreditar que
Quando eu morrer
Eu vou viver
E, sem parar
Pra sempre glorificar o meu Deus

Pausas na música da nossa vida


“O céu está cinzento. Sim, mas você não vê no céu uma tira azul?” – Scotch Shoemaker

Alguém disse certa vez: “na pausa não há música!”

Mas a pausa ajuda a fazer a música. Às vezes, a música da nossa vida é interrompida por “pausas” e, equivocadamente, pensamos que a melodia terminou.

Como diz no livro Mananciais do Deserto (Ed. Betânia), às vezes, Deus nos envia um tempo de parada, muda nossos planos e faz uma pausa repentina na música da nossa vida.

Mas como é que o maestro lê a pausa? Ele continua marcar o compasso com a mesma precisão e toma a nota seguinte com firmeza, como se não tivesse havido interrupção alguma. Deus tem o seu plano ao escrever a música de nossas vidas. A nossa parte deve ser aprender a melodia e não desanimar nas “pausas”. Elas não estão ali para serem passadas por alto ou serem omitidas nem para atrapalhar a melodia ou alterar o som. Se olharmos para cima, Deus marcará o compasso para nós!

A pausa ajuda a fazer a música.

ARREBENTA!

Meu lema é: Ser útil, feliz e mudar alguns mundos por aí! Qual é o seu?

@fottoni